Caso Michael Jackson: juiz proíbe dermatologista de testemunhar

O juiz Michael Pastor, do Tribunal Superior de Los Angeles, determinou na última segunda-feira, que o médico Arnold Klein, dermatologista de Michael Jackson está proibido de testemunhar no julgamento do médico Conrad Murray. A decisão do juiz é um golpe nos planos da defesa de retratar Jackson como um viciado em drogas que pode ter tomado por conta própria a dose do remédio que causou sua morte. 

Murray será julgado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, na morte do cantor que aconteceu no dia 25 de junho de 2009. Segundo as autoridades, a morte de Jackson foi provocada por uma overdose do anestésico propofol, utilizado apenas em hospitais.

O médico, que se declara inocente, admitiu ter ministrado doses do medicamento ao cantor para ajuda-lo a dormir. Mas os advogados do médico alegam que Michael Jackson pode ter tomado outra dose quando o médico estava fora do quarto.

A convocação de Arnold Klein como testemunha no caso de Murray consta nos documentos da defesa que indicam que Klein deu injeções frequentes do analgésico Demerol ao cantor por “nenhum fim médico válido”, e que “Jackson se tornou fisiologicamente e psicologicamente dependente de Demerol”. 

Ainda assim, o juiz do caso “não acho que seja relevante”, disse.  Ele também proibiu o testemunho de três outros médicos, mas disse aos advogados que permitiria a defesa convocar outros dois médicos, Allen Metzger e David Adams. 

Se condenado Conrard Murray pode pegar até quatro anos de prisão. A seleção para do júri deve começar no dia 8 de setembro, e audiência está prevista para ter início no dia 27 do mesmo mês.

O juiz Michael Pastor, do Tribunal Superior de Los Angeles, determinou na última segunda-feira, que o médico Arnold Klein, dermatologista de Michael Jackson está proibido de testemunhar no julgamento do médico Conrad Murray. A decisão do juiz é um golpe nos planos da defesa de retratar Jackson como um viciado em drogas que pode ter tomado por conta própria a dose do remédio que causou sua morte. 

Murray será julgado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, na morte do cantor que aconteceu no dia 25 de junho de 2009. Segundo as autoridades, a morte de Jackson foi provocada por uma overdose do anestésico propofol, utilizado apenas em hospitais.

O médico, que se declara inocente, admitiu ter ministrado doses do medicamento ao cantor para ajuda-lo a dormir. Mas os advogados do médico alegam que Michael Jackson pode ter tomado outra dose quando o médico estava fora do quarto.

A convocação de Arnold Klein como testemunha no caso de Murray consta nos documentos da defesa que indicam que Klein deu injeções frequentes do analgésico Demerol ao cantor por “nenhum fim médico válido”, e que “Jackson se tornou fisiologicamente e psicologicamente dependente de Demerol”. 

Ainda assim, o juiz do caso “não acho que seja relevante”, disse.  Ele também proibiu o testemunho de três outros médicos, mas disse aos advogados que permitiria a defesa convocar outros dois médicos, Allen Metzger e David Adams. 

Se condenado Conrard Murray pode pegar até quatro anos de prisão. A seleção para do júri deve começar no dia 8 de setembro, e audiência está prevista para ter início no dia 27 do mesmo mês.

 

Fonte: SRZD

Claudia Jimenez, Bruno Garcia e outros famosos prestigiam lançamento do livro de poemas de Michael Jackson

Bruno Garcia, o fã Leandro Lapagesse que comprou os direitos para publicar o livro no Brasil, sósia de Michael Jackson e Claudia Jimenez participaram do lançamento de livro do Rei do Pop

Claudia Jimenez e Bruno Garcia participaram, nesta segunda-feira (29), da leitura e lançamento do livro de poemas de Michael Jackson, A Dança dos Sonhos, no shopping Rio Sul, no Rio de Janeiro.

Os atores leram trechos de poemas do Rei do Pop. Um sósia de Michael também estava no evento assim como Maria Clara Gueiros e Lúcio Mauro Filho.

O livro foi lançado no país graças a um fã de Michael, Leandro Lapagesse, que comprou os direitos autorais para a edição em português. A data do lançamento é para homenagear o músico que completaria 53 anos nesta segunda.

Maria Clara Gueiros, Lúcio Mauro Filho e Bruno Garcia se divertem em lançamento de livro

Bruno Garcia e Claudia Jimenez

Fonte: Vírgula e EGO NOTÌCIAS

Janet Jackson ausente de homenagem ao irmão

A cantora afirmou publicamente que não estará presente na homenagem a Michael Jackson que está agendada para Outubro no Reino Unido devido ao julgamento que ainda decorre.

O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, está a ser julgado pela morte do rei da pop, a 29 de Junho de 2009, sendo acusado de lhe dar uma dose excessiva de medicamentos.

Janet Jackson considera que “seria muito difícil” participar numa homenagem ao irmão quando decorre o julgamento. A família Jackson está, aliás, dividida quanto ao evento: os irmãos Randy e Jermaine também estão contra; a mãe e a irmã La Toya estão a favor.

O “Michael Jackson Tribute” está marcado para 8 de Outubro e estão previstas as actuações de Christina Aguilera, Cee Lo Green e Smokey Robinson.

Fonte: DN Pessoas

Livro com poesias de Jackson chega ao Brasil

“A Dança dos Sonhos” mostra lado pouco conhecido do cantor”

Volume com poesias do astro foi publicado nos EUA há 20 anos / AFP/AFP

 

Quase 20 anos após sua publicação nos Estados Unidos, “A Dança dos Sonhos” (“Dancing the Dream”), livro de poesias do astro Michael Jackson, finalmente chega ao Brasil pela Ibis Libris Editora (preço sugerido: R$ 70).
Único título publicado pelo eterno Rei do Pop, a obra revela um lado pouco conhecido de Michael, que, nos textos, se expõe como poucas vezes.
A tradução ficou a cargo de Thereza Christina Rocque da Motta, que conheceu o livro pelo produtor carioca Leandro Lapagesse, um dos maiores colecionadores de artigos relacionados ao cantor na América Latina.

Fonte: BAND

 

Aniversário do Michael Jackson: Estilo do cantor continua presente na moda

Estilo Michael Jackson: dourado, ombreiras, tons metálicos, couro e alfaiataria eram alguns itens do guarda-roupa do cantor

Michael Jackson completaria 53 anos nesta segunda-feira (29). Para homenagear o rei do pop o Virgula Lifestyle resolver relembrar alguns itens fashions que marcaram seu estilo e que até hoje continuam servindo de inspiração para muitas grifes e pessoas.

Quando era integrante do grupo Jackson Five, nos anos 70, MJ sempre aparecia com a tradicional calça boca de sino branca. Nos anos 80, veio a sua famosa jaqueta de couro vermelho, eternizada pelo clipe Thriller. Ambas as peças estão no cenário da moda hoje.

O cantor adorava um look meio militar, mas não o militar camuflado, e sim aquele com uma pegada meio “família real”. Ele apostava muito em jaquetas nesse estilo, que tem aparecido em coleções da Balmain, por exemplo.

 

Brilho e detalhes metalizados também eram essenciais nos looks de Michael. Basta lembrar de suas icônicas luvas brancas e jaquetas com aplicações de metais. Falando em brilho, por muito tempo o dourado foi, praticamente o pretinho básico do cantor: aparecia na calça, no blazer, na jaqueta, no cinto, body e acessórios.

Mas nem sempre MJ era extravagante. Ele teve momentos mais sóbrios, em que aparecia de terno, ou camisa branca aberta com regata por baixo. Frequentemente adotava a clássica combinação preto e branco, ou look totalmente branco (tendência que está bem em alta hoje).

Outros itens marcantes do cantor foram o chápeu preto e muitas ombreiras

Fonte: Vírgula