Michael Jackson “ainda me adora”, diz médico do cantor


Conrad Murray, a falar com um jornalista do site 'TMZ', pela janela do seu carro

Conrad Murray, a falar com um jornalista do site ‘TMZ’, pela janela do seu carro

O antigo médico de Michael Jackson, Conrad Murray, disse hoje que o antigo rei da pop, falecido em 2009, ficaria consternado se visse os ataques dos fãs contra ele.

 Naquelas que são as suas primeiras declarações públicas desde que saiu da cadeia, na segunda-feira, Murray afirma que nunca fez mal ao cantor que morreu vítima de uma overdose de propofol, um poderoso anestésico, que segundo a justiça o médico lhe terá administrado.

 “Eu gostava muito do Michael. Sou, sem dúvida, mais fã de Michael do que a maior parte das pessoas”, declarou Murray, em declarações ao site ‘TMZ’. Este foi o site que deu em primeira mão a notícia da morte de Michael Jackson aos 50 anos.

Falando com um jornalista do ‘TMZ’ pela janela do seu carro, Murray acrescentou: “Michael ficaria consternado, absolutamente consternado, se visse isto. Todos os seus fãs me julgam (…) Penso que o Michael lhes diria para se olharem ao espelho. A verdade é que nunca lhe fiz mal. Michael gostava de mim na altura e sei que hoje em dia ela continua a gostar de mim como eu gosto dele”.

 Murray, de 60 anos, foi condenado a quatro anos de prisão por homicídio involuntário. Mas dessa pena cumpriu apenas dois anos atrás das grades, por causa da sua boa conduta e da sobrelotação de celas.

Fonte: DN Pessoas

 

avataradrianaflower7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s