Michael Jackson volta como holograma e arrasa em apresentação [vídeo]

Ressuscitar artistas que não estão mais entre nós com o uso da holografia já não é novidade na música (nem mesmo no Brasil, mas cada nova apresentação evidencia o quanto essa técnica tem qualidade e é capaz de enganar até os fãs mais fiéis. O homenageado da vez foi Michael Jackson, que cantou durante a edição deste ano do Billboard Music Awards, transmitido ao mundo todo neste domingo (18 de maio ).

Falecido em 2009 por supostamente abusar de um coquetel de medicamentos, o Michael Jackson recriado digitalmente cantou “Slave to the Rhythm, música que faz parte de seu mais novo álbum póstumo, “XSCAPE”, lançado na semana passada.

Com os gritos clássicos, passos de dança fluidos e que parecem impossíveis (até um moonwalk!), o holograma começou sentado em um trono de ouro antes de iniciar a coreografia, junto com dançarinos vestidos como alienígenas — alguns deles provavelmente hologramas também. Artistas que estavam na plateia não seguraram as lágrimas e entraram no ritmo da canção ao rever o “rei do pop” no palco, assim como provavelmente muitos dos fãs que acompanharam a performance de casa.

Você até pode procurar um vídeo da apresentação em boa qualidade, mas não está nada fácil: o YouTube está tirando todas as cópias de transmissões do ar por conta de direitos autorais, mas novas versões não param de pipocar no site de vídeos. O trecho que você confere acima ao menos prova que, digitalmente, Michael Jackson realmente não morreu.

Fonte: TECMUNDO

avatarAdrianaFlower7

Anúncios

Michael Jackson fez um pedido antes de morrer: “Lembrem-se que eu sou o melhor”

phpThumb_generated_thumbnailjpg

Michael Jackson está de volta aos noticiários musicais por conta do segundo álbum póstumo, “Xscape”, produzido por um time de produtores como LA Reid, Timbaland e Justin Timberlake. LA Reid esteve no “Today Show” na última terça, 13, e falou sobre um desejo do Rei do Pop.

“Michael Jackson tocou no meu ombro e disse ‘Você me faria um pequeno favor e lembraria às pessoas que eu sou o melhor?’”, revelou. Os dois estavam trabalhando juntos na demo de “Slave to the Rhythm”, gravada em 1991, e que faz parte do álbum póstumo.

LA Reid explicou que o disco não traz nenhuma música que MJ não quisesse que o mundo escutasse. Timbaland também estava no programa e contou como recebeu o convite para o projeto. “LA me ligou e disse que eu era a pessoa perfeita. No início, estava tipo ‘Yeah!’. Mas você está trabalhando em algo de alguém que não está aqui, então foi meio difícil pra mim.”

“Xscape” chegou ao mercado oficialmente na última terça, 13, e já aparece no primeiro lugar do iTunes de cerca de 54 países, entre eles Reino Unido e Brasil. Nos Estados Unidos, o CD deve estrear no topo da Billboard 200, a principal parada de discos de lá.  

Fonte: Mundo Pop, e  

avatarAdrianaFlower7

 

Michael Jackson como você nunca viu antes no BMA 2014

michael-site

Mais um momento marcante na carreira de Michael Jackson está prestes a acontecer. Durante a edição deste ano do Billboard Music Awards, em 18 de maio, em Las Vegas, o rei do pop aparecerá, na forma de um holograma, no palco da premiação. A organização do evento garante que será uma apresentação “como nunca se viu antes”.

A cerimônia promete impulsionar o lançamento do segundo álbum póstumo de Michael, agendado para a próxima terça-feira (13).XSCAPE vai trazer oito faixas, gravadas entre 1983 e 1999. O primeiro single do álbum, “Love Never Felt So Good”, foi lançado na semana passada, junto à versão em dueto com Justin Timberlake. Uma outra canção, intitulada “Chicago”, também chegou na web esta semana.

Outras performances do BMA incluem Miley Cyrus, Ricky Martin, Jennifer Lopez, Pitbull, Claudia Leitte, 5 Seconds Of Summer, Georgia Florida Line, Jason Derulo, Imagine Dragons, Luke Bryan, John Legend, OneRepublic, Miranda Lambert e Carrie Underwood. Os apresentadores serão Jordin Sparks, Kelly Rowland, Pete Wentz e Wiz Khalifa.

No Brasil, a transmissão ao vivo – direto do MGM Grand – fica por conta do canal TNT, a partir das 21h. O tapete vermelho também será transmitido pelo site Yahoo.

Fonte: 

avatarAdrianaFlower7

Banda Marcial de Ohio State faz homenagem a Michael Jackson com direito a Moonwalk. Veja!

As Bandas Marciais das universidades americanas são um show à parte. A de Ohio State protagonizou cenas sensacionais no intervalo do jogo contra Iowa no sábado, dia 19. A Banda homenageou o aniversário do álbum “Bad”, uma das principais obras do astro do pop Michael Jackson, morto em 2009 — a coreografia teve direito até ao Moonwalk, o famoso passo caminhando para trás.

Veja!

Fonte: Clic esportes – Prime Time

avatarAdrianaFlower7

Michael Jackson não morreu

Se depender do público que compareceu ontem à primeira (e infelizmente única) exibição de Bad 25,Michael Jackson não morreu.  Aliás, que público!!!. Jamais havia visto gente tão empolgada para ver um filme no CineSesc. Não eram cinéfilos, eram fãs do Rei do Pop. Não eram pessoas com 40, 50 anos. Eram jovens que, provavelmente, não tinham nascido quando Michael lançou Bad em 1987.

O documentário foi a forma de o cineasta Spike Lee homenagear MJ, com quem gravou, no Rio de Janeiro, o videoclipe de They Don’t Care About Us, em 1996. E é uma homenagem tocante. Se o igualmente ótimo This Is It se prendeu ao bastidores daquele que seria o último show de Michael, Bad 25foca em Bad, o álbum de 1987, que está completando 25 anos. Lee foi atrás de produtores, músicos, empresários… e famosos, como Mariah Carey, Sheryl Crow e Justin Bieber, para relembrar a importância do disco, faixa por faixa.

Há achados sensaci0nais, como MJ fazendo exercícios de voz ou cantando em espanhol I Just Can’t Stop Loving You, além dos bastidores de muitos, muitos videoclipes que saíram do LP – entre eles Smooth Criminal, Liberian Girl e, sobretudo, Bad, dirigido por Martin Scorsese (há cenas deste grande diretor revendo o trabalho, gravado numa estação de metrô do Brooklyn).

A sessão foi uma atração à parte. Com o CineSesc lo-ta-do, parecia que os fãs não estavam vendo um filme – e sim um show do ídolo. Fizeram silêncio absoluto durante as entrevistas, como se quisessem absorver mais e mais informações sobre o astro. Mas quando Michael aparecia, a plateia vinha abaixo entre urros e gritinhos histéricos.

O documentário, que, até onde sei, não tem previsão de lançamento no Brasil, termina com Michael Jackson cantando Man in the Mirror, num show em Wembley, em 1988. A música toca inteirinha e o excelente som da sala preenchia todo ambiente. Não à toa, os espectadores aplaudiam com o entusiasmo e euforia como se Michael estivesse ali, ao vivo.

 

Fonte: 

Os vídeos mais caros de Michael Jackson

 

“Thriller” – (1983) Dir: John Landis – US$ 1.000.000

Eis aqui o famoso clipe em que zumbis saem dançando pela cidade à noite. Na história, Michael sai do cinema com sua namorada, que ficou apavorada após assistir a um filme terror, e durante o caminho de volta encontram zumbis dançarinos pela rua. O cantor também entra na onda e se transforma em um deles. Tanto as danças quanto a roupa de Michael no vídeo sempre foram lembrados em filmes de comédia, seriados e desenhos de gerações posteriores. “Thriller” foi (e continua sendo) um marco para a cultura pop em geral.

“Remember The Time” (1992) – Dir: John Singleton – US$ 1.200.000

Ambientado no Egito e com roupas de faraós, “Remember The Time” tem a participação do ator Eddie Murphy e do maior astro norte-americano do basquete na época, Magic Johnson. Como sempre, Michael atua como porta voz de uma equipe de dançarinos que segue seus passos com precisão, mesmo em uma de suas danças mais complexas. O vídeo ficou famoso por mostrar o músico beijando uma mulher pela primeira vez nas telas.

“Black or White” (1991) Dir: John Landis – US$ 1.500.000

Um vídeo que junta leões, aborígenes dançarinos, índios, soldados soviéticos, bebês, uma estátua da liberdade falsa, várias pessoas de raças distintas se transformando uma na outra (com o efeito morfo, inédito na época), faz menções ao Simpsons, conta com a participação de Macaulay Culkin vestido de rapper mirim, e ainda termina com Michael se transformando em uma pantera: realmente não poderia ser barato. A versão original do vídeo tem 4 minutos a mais, e o cantor aproveita o tempo extra para estraçalhar um carro com um pé de cabra. O vídeo foi um choque para a época e essa parte foi editada. No Brasil, o clipe estreou durante o Fantástico, da Rede Globo.

“Bad” (1987) – Dir: Martin Scorcese – US$ 2.200.000

“Bad” é conhecido por conter uma das mais famosas coregrafias da história dos videoclipes, que acabou eternizando os passos de dança de Michael. No vídeo, o astro pop age como um maestro comandando uma gangue de dançarinos em um estacionamento. O vídeo foi dirigido pelo cineasta Martin Scorcese e a versão original tem 18 minutos de duração. O ator Wesley Snipes também participa do clipe, em uma de suas primeiras aparições de destaque.

“Scream” (1995) – Dir: Mark Romanek – US$ 7.000.000

Para oficializar em vídeo a primeira parceria musical com sua irmã, Janet Jackson, Michael não quis saber de poupar dinheiro algum e produziu o videoclipe mais caro de toda a história, segundo o livro Guinness World Records. “Scream” foi single do álbum HIStory: Past, Present and Future, que contém material inédito e sucessos do cantor. No clipe, que teve 11 cenários diferentes e foi gravado em 11 dias, os irmãos interpretam a canção enquanto se divertem dentro de uma nave espacial.

Fonte: 

 

 

Filha de Michael posta foto com o pai no dia em que cantor faria 54 anos

Paris Jackson divulgou a imagem no Instagram na tarde desta quarta-feira, 29.

Paris Jackson divulgou uma foto montagem, em seu Instagram, em que aparece ao lado do pai que completaria 54 anos nesta quarta-feira, 29, se estivesse vivo. “Feliz aniversário, pai. Eu amo você com todo o meu coração sempre e para sempre”, escreveu ela.

Para lembrar de Michael Jackson, a família do cantor viajou para Gary, em Indiana, nos Estados Unidos, onde ele passou a sua infância. Segundo o site “TMZ”, Michael será homenageado em uma celebração anual em Gary, a “Going Back to Indiana” (em tradução livre, “Voltando para Indiana”), que começa hoje na porta da casa onde o cantor morou. Os filhos de Michael, Prince, Paris e Blanket, são esperados para dar o arremesso inicial em um jogo de beisebol também em Gary.

Paris Jackson posta montagem em que aparece ao lado de Michael (Foto: Instagram / Reprodução)

 

Fonte: EGO NOTÍCIAS