Enquete: Sim ou não?


Anúncios

Filho mais velho de Michael Jackson funda organização de assistência a crianças carentes e sem-teto

Prince Michael Jackson revelou quais são os seus clipes preferidos produzidos por seu pai

Prince Michael Jackson, filho de Michael Jackson, em ação pela sua organização de caridade (Foto: Instagram)

O jovem Prince Michael Jackson deu início às atividades de uma organização de assitência a crianças carentes e pessoas sem-teto. Filho mais velho do cantor Michael Jackson (1958-2009), o rapaz de 20 anos de entrevista a um canal de televisão dos Estados Unidos falando de sua nova empreitada, que atua principalmente com jovens e moradores de rua de Los Angeles. Questionado sobre o que ele acredita que seu pai acharia da iniciativa, Prince respondeu: “Ele sempre dizia que precisávamos ser felizes e o sempre oferecermos o nosso melhor no que fizéssemos”.

Prince Michael Jackson, filho de Michael Jackson, com a equipe de sua organização (Foto: Instagram)

Prince Michael Jackson, filho de Michael Jackson, em ação pela sua organização de caridade (Foto: Instagram)

Com dois vídeos no currículo de sua empresa até o momento, Prince falou sobre quais considera os melhores clipes de canções de seu pai. Na avaliação do rapaz, os vídeos de ‘Moonwalker’ e ‘Smooth Criminal’ são os melhores clipe de Michael Jackson. “Eles me inspiram bastante, principalmente na narrativa. Música é arte, algo que deve vir do coração, e é preciso passar esse mesmo sentimento em imagens”, disse Prince.

Fonte: Globo.com

avatarAdrianaFlower7

Filhos de Michael Jackson cresceram e estão mais ‘ligados’ do que nunca. Veja

Prince e Paris Jackson já são adultos e até o mais novo, Blanket, já tem 15 anos. Confira as fotos.

Michael Jackson com Paris e Prince quando crianças

Os filhos mais velhos de #Michael Jackson, Paris e #Prince, estreitaram mais ainda a sua relação. Mais do que irmãos, eles são melhores amigos, Paris, de 18 anos, compartilhou uma foto no seu Instagram, onde mostrou que eles estão ainda mais ligados um ao outro, com uma tatuagem que se completa. Cada um dos irmãos tatuou em sua perna uma das metades de um símbolo de Yin Yang, que na filosofia chinesa significa o equilíbrio de energias. Os dois se completam, como Paris e Prince, de 20 anos, querem dizer.

Os dois cresceram com toda a fama e polêmicas do pai.

Porém, o pior momento aconteceu quando eles perderam Michael Jackson, em 2009, ainda muito crianças.

O rei da música pop teve três filhos. Os mais velhos são Prince, de 20, Paris, de 18, e ainda Blanket, já com 15 anos, mas que mantém um perfil mais privado. Aliás, dos três, é Paris quem está sendo mais perseguida pela fama do pai, até porque ela tem dado algumas entrevistas em revistas e na TV, falando sobre seu passado.

Ainda sobre a tatuagem, Paris tatuou em sua perna direita o lado branco, que significa o lado feminino e está mais associado com a estrutura, a noite, a lua, a fluidez, a calma, a terra, a escuridão, o frio, a morte e a ascensão da energia. No centro, uma bolinha negra, que significa que o outro lado, o negro, também lhe pertence.

Prince tatuou o lado negro, princípio masculino ativo do universo, caracterizado como criativo e associado com o céu e o sol, velocidade, expressão, calor, luz, nascimento e descida de energia.

Tal como o outro lado, este também tem uma bolinha, mas em branco, que significa, também, que o outro lado lhe pertence.

“Às vezes eu me sinto como meu irmão mais velho e eu sempre penso os mesmos pensamentos. Como yin e yang, somos inseparáveis, trabalhamos juntos para encontrarmos e equilíbrio. Combinando com meu melhor amigo Prince Jackson”, escreveu Paris, no Instagram. “Você está comigo e eu estou com você”, respondeu Prince.

Os dois parecem se dar mesmo muito bem. Os fãs estão fascinados, especialmente pela forma como eles cresceram e como parecem estar bem, vivendo sua vida, depois da trágica morte do pai

.

Paris esteve, durante esta segunda-feira, com a amiga Kendall Jenner, irmã de Kim Kardashian. As duas fizeram um programinha de compras por Melrose. A beleza de Paris não para nunca de surpreender os fãs, que recordam bem a garotinha do papai, e vêem agora a linda mulher na qual ela se transformou.

Blanket é o mais novo dos filhos de Jackson, o célebre bebêzinho que Michael foi acusado de quase largar da varanda. Também ele está bem crescido. Tem 15 anos, mas parece que prefere manter-se mais afastado da fama.

Fonte:blastingnews.com

avatarAdrianaFlower7

 

Primeira foto com biografia estrelada por sósia traz Michael Jackson e filhos

‘Michael Jackson: Searching for Neverland’ mostrará os últimos anos de vida de Michael Jackson e a relação do astro com os filhos

Navi como o Rei do Pop em ‘Michael Jackson: Searching for Neverland’ (Foto: Divulgação)

A primeira imagem do filme ‘Michael Jackson: Searching for Neverland’ foi divulgada pelo canal Lifetime. Um sósia de Michael Jackson chamado Navi interpretará o músico na produção .

Navi trabalhou para o Rei do Pop em várias ocasiões como dublê de corpo e ajudando na divulgação do trabalho do músico.

O filme dirigido por Dianne Houston mostrará os últimos anos de vida de Michael, incluindo o tempo que passava com os filhos Prince, Blanket e Paris. É justamente isso o que é possível ver na imagem.

A nova produção não tem nenhuma relação com a série da Sky Arts ‘Urban Myths’ que foi alvo de críticas desde seu anúncio por Joseph Fiennes, um ator branco, ter sido selecionado para interpretar uma pessoa negra. O projeto foi cancelado em janeiro.

Navi, o sósia de Michael Jackson (Foto: Getty Images)

Fonte: Globo.com

avatarAdrianaFlower7

 

Paris Jackson faz topless para revelar nova tatuagem

A filha de Michael Jackson volta a mostrar o seu lado mais ousado e irreverente.

Paris Jackson surpreendeu os fãs ao mostrar, através das redes sociais, que fez uma nova tatuagem. A imagem escolhida, uma ilustração dos sete chakras, vai desde o centro do peito até perto do umbigo da jovem, o que levou a filha de Michael Jackson a ficar em topless para exibir o resultado final deste trabalho com os seus seguidores.

Fã de tatuagens e adepta de um estilo de vida centrado no movimento New Age, Paris Jackson tem várias ilustrações no corpo relacionadas com temas espirituais ou da natureza.

 

Fonte: Caras

avatarAdrianaFlower7

p78.png

 

Versão 3D de “Thriller”, de Michael Jackson, é apresentada no Festival de Veneza

Clipe dirigido por John Landis é acompanhado de um “making of” realizado em 1983

Formato e estética de “Thriller” marcaram um ponto de virada na história da música pop

 

A neblina que envolve o cemitério, os mortos-vivos que saem das sepulturas, e o riso diabólico… “The Thriller”, de Michael Jackson, foi ressuscitado no Festival de Cinema de Veneza por seu diretor John Landis, que veio apresentar uma versão 3D deste clipe cultuado. “Michael e eu sempre tivemos a intenção de mostrar isso no cinema”, explicou Landis à imprensa antes da projeção desta nova versão do clipe que produziu em 1983, a pedido do astro.

Mais do que um clipe, trata-se de um curta-metragem de 14 minutos, cujo formato e estética marcaram um ponto de virada na história da música pop. O título “Thriller” deu nome a um álbum de sucesso planetário. O diretor de 67 anos conseguiu, graças à tecnologia, remixar o som e tornar a antiga gravação compatível com o 3D. “Quando você assiste (ao clipe) no YouTube, você não vê como deveria aparecer. Agora, sim, você poder ver como Michael e eu queríamos que fosse visto”, assegurou.

O filme, que retrata Michael Jackson, então no auge de sua carreira, transformando-se em um lobisomem, é acompanhado por um “making of” realizado em 1983, mas que nunca foi exibido no cinema. O astro morreu aos 50 anos de idade em 2009, uma “tragédia para seus filhos, seus amigos, para o mundo inteiro”, recorda John Landis, que, no entanto, havia entrado com um processo contra o cantor pouco antes de sua morte. Um acordo foi alcançado em 2012 com os herdeiros de Michael Jackson.

Monstro em duas patas

O clipe de “Thriller” surgiu após Michael Jackson entrar em contato com John Landis após ter assistido a seu filme “Um Lobisomem Americano em Londres” e explicar a ele que também gostaria de viver esta transformação de um homem em um animal de quatro patas. “Nós percebemos que não funcionaria – como Michael tinha que dançar, era obviamente muito mais fácil ter um ‘monstro’ em duas patas ao invés de quatro”, explica o diretor.

E, de fato, o lobisomem de “Thriller” parece muito mais com o do filme “O Lobisomem Adolescente”, filmado por Gene Fowler Jr em 1957. “Na verdade, Michael não tinha visto muitos filmes de terror, ele os achava muito assustadores”, diz o cineasta, autor de outro filme cultuado, “Os Irmãos Cara de Pau”. “Tratava-se de fazer um videoclipe muito autocentrado, com a transformação de Michael em ‘monstro’, mas tudo funcionou muito bem, fiquei extremamente surpreso”, acrescentou.

Michael Jackson vivia um período feliz, alguns anos depois de ter rompido com sua família. “Ele vinha em minha casa e assistíamos desenhos animados até as quatro da manhã”, conta. As coisas mudaram oito anos depois, quando John Landis fez o clipe para o álbum “Black and White”.

“Para ‘Thriller’, ele estava feliz em me deixar trabalhar, para ‘Black and White’ eu estava trabalhando para Michael, ele estava muito mais reservado”, explica. Na época, Michael Jackson podia reivindicar o título do homem mais famoso do planeta, mas John Landis assegurou não invejar o lado bastante “estranho” da celebridade. “Havia algo infantil em Michael, mas ele não era pueril. Ele nunca teve uma infância, então por isso queria tanto viver uma, ainda que adulto”, explica o diretor.

Fonte:

avatarAdrianaFlower7

Michael Jackson é o artista morto que mais lucrou em 2017

O cantor, morto em 2009, lucrou US$ 75 milhões no último ano, entre vendas de discos, show do Cirque du Soleil e direitos sobre suas músicas

Michael Jackson continua sendo o Rei do Pop Michael , mesmo após a sua morte. O artista, que morreu em 2008, continua causando impacto na indústria musical, e a nova lista divulgada pela Forbes deixa isso bem claro. A revista, que faz um compilado dos ganhos dos artistas, soltou um ranking de Halloween com as celebridades mortas que mais faturaram no último ano.

michael-jackson-e-o-artista-morto-que-mais-lucrou-em-2017

  Divulgação Michael Jackson, morto em 2008, continua faturando alto. Em 2017 foram US$ 75 milhões

Entre atores, cientistas, escritores e esportistas, a quantia de dinheiro recebida no último ano é surpreendente. Mas, os músicos são os que aparecem em maior número na lista, que incluiu John Lennon, Bob Marley , Elvis Presley, Tom Petty, Prince e David Bowie . Mas, ninguém superou Michael Jackson que faturou US$ 75 milhões no último ano, entre músicas , shows e um novo CD.

Homenagens

Um dos principais motivos para esse alto faturamento está no show do Cirque du Soleil em homenagem ao cantor. Apresentado em Las Vegas, a produção “One” é a segunda criada em parceria entre a organização artística e a família de Jackson. O espetáculo é exibido desde 2013, e segue recebendo espectadores do mundo todo.

Além de “One”, uma nova coletânea com músicas de Michael Jackson, intitulada “Scream”, com temática assustadora acabou de ser lançada, aumentando a venda de músicas do cantor. O disco conta com faixas como Thriller, Scream” e “Ghosts”. Para completar, toda a discografia de Michael Jackson contribuiu para esse faturamento, já que a EMI, gravadora do artista, paga direitos autorais pelas vendas de discos e singles.

Herdeiros

Os principais herdeiros da fortuna de Michael são seus três filhos: Paris Jackson , Prince Jackson e Blanket Jackson. Enquanto os dois mais velhos já são maiores, o terceiro tem apenas 15 anos e ainda fica sob a guarda da família. Desde a morte de Michael Jackson , Blanket fica sob a guarda da avó, Katherine Jackson, e do primo, Tito Joe Jackson. A matriarca da família, porém, abriu mão da guarda do menino nessa terça-feira (31) deixando-o integralmente sob os cuidados do primo.

 

Fonte: http://gente.ig.com.br/cultura/2017-10-31/michael-jackson-lucro.html

 

avatarAdrianaFlower7

 

 

Kenny Ortega: “Ensinei o Michael Jackson a ficar quieto, os passos dele eram mais famosos do que os meus”

Coreografou ainda Madonna e filmes como “Dança Comigo” e “High School Musical”. O mais recente projeto, “Os Descendentes 2”, estreou outubro, no Disney Channel.

Ainda mal sabia andar ou falar quando na sala de estar, na Califórnia, via filmes de Gene Kelly e ficava hipnotizado. Acabaria por trabalhar com ele anos mais tarde, em “Xanadu” (1980), porque queria ser ator. Contudo, seria a dança que acabaria por prender Kenny Ortega e foi como coreógrafo que se tornou conhecido.

Criou os passos para “Material Girl”, de Madonna, fez várias tournées com Michael Jackson — foi das últimas pessoas a estar com o cantor antes da morte repentina a 25 de junho de 2009 — e são dele as cenas mais icónicas de “Dança Comigo”.

Acumulou a função com a realização e dirigiu os vários volumes de “High School Musical”. Em 2015 começou uma nova saga, “Os Descendentes”, sobre os filhos de vilões derrotados.

A sequela, “Os Descendentes 2”, estreia este sábado, 7 de outubro, em Portugal — a partir das 11 horas no Disney Channel — e a NiT falou com o realizador e coreógrafo, ao telefone, sobre o projeto e o resto da sua carreira. Leia a entrevista.

Quando pensa nas filmagens de “Os Descendentes 2”, qual é aquele momento mais marcante que lhe vem logo à cabeça?
Não consigo escolher um, tenho mesmo de dizer o elenco, os miúdos. Em geral, os jovens estão mais disponíveis para aprender, fazem tudo com uma alegria incrível. Estão sempre à procura de ideias, de parceiros.

Está pronto para fazer mais um filme?
Quero que este exceda as expectativas e, depois, talvez nos peçam para fazer o terceiro.

A paixão pela dança começou ao ver os seus pais dançar, certo?
A minha mãe e o meu pai adoravam dançar salsa e mambo. A minha mãe punha os discos a tocar e eles dançavam, riam, era muito bonito. A minha avó dançava flamenco enquanto cozinhava, imagine.

Com Patrick Swayze lesionado em “Dança Comigo”, ofereceu-se para mudar os passos. O ator não quis

Soube logo aí que era neste meio que queria trabalhar?
Na verdade, eu comecei por querer ser ator. Vi o “West Side Story [Amor Sem Barreiras]” quando tinha 13 anos e o filme mudou a minha vida. No início fiz muitos musicais no teatro e achei que a minha carreira ia ser isso. Trabalhei com inúmeros coreógrafos e depois juntei-me a uma banda de rock n’ roll de São Francisco, The Tubes. Era um grupo muito inovador, no início dos anos 70 tínhamos dança incorporada nas atuações. Estive com eles durante dez anos e viajámos pelo mundo todo.

Depois trabalhou em inúmeros vários midiáticos mas um deles, “Dança Comigo”, começou por ser exatamente o oposto. As filmagens foram duras, houve muitos imprevistos. O que foi mais difícil?
Os dias eram muito quentes, as temperaturas insuportáveis e filmávamos em espaços minúsculos. Depois chegou o inverno e aquela cena no lago, que estava completamente gelado, entre a Baby [Jennifer Grey] e o Johnny [Patrick Swayze]. Foi duro.

Houve também momentos improvisados?
Sim, às vezes os atores estavam apenas a ensaiar, a experimentar, e nós já estávamos a filmar. Contudo, o mais duro foi a dança final. O Patrick, que já tinha lesões antigas, magoou o joelho e disse: “Só vou conseguir fazer isto uma vez. Assegurem-se de que captam tudo com todas as câmaras.” Eu ofereci-me para mudar os passos mas ele não quis.

Fez também coreografias para Michael Jackson. Diga-nos um passo de dança famoso dele que tenha sido o Kenny a inventar.
Ficar quieto [risos]. Não, a sério, os passos dele eram mais famosos do que os meus. Com o Michael focava-me mais na vertente conceptual do que nas coreografias.

E estavam a trabalhar juntos quando ele morreu em 2009.
Íamos fazer filmes juntos, viajar juntos. Íamos fazer uma versão do “Thriller” para cinema,

Lembra-se da última conversa que tiveram os dois?
Ele estava muito satisfeito com o que estávamos a alcançar juntos. Lembro-me que me deu um grande abraço, disse que gostava muito de mim e pediu-me para agradecer à equipa, aos dançarinos. Foi quase uma despedida.

Fonte:   https://nit.pt/coolt/televisao/kenny-ortega-ensinei-michael-jackson-quieto

avatarAdrianaFlower7